Bug is dead!

Nosso tradicional bug, ainda é o bug de 1945, atribuído a construção e a engenharia. Se pensarmos nas fases do RUP, o bug é identificado em um código fonte ou em um produto de trabalho derivado da fase de construção ou identificado em um produto já em testes, homologação ou produção. Isso está certo?